Seu filho te desafia? 

Jesus que fase, a Lia me desafia. Basta eu dizer para não fazer uma coisa, aí que ela faz. Parece que a pequena tem necessidade de contrariar tudo.
Os escândalos em público já perdi as contas. Essa semana na natação ela chorou porque queria sair da piscina, chorou porque queria voltar, berrou porque queria tomar banho com a amiga, porque não queria enxaguar o cabelo, porque queria ficar mais no banho, porque queria, queria e queria.
Nessa avalanche de sentimentos eu tentava contornar a situação, manter a razão, acalmar a Lia e mostrar à ela que as coisas não devem ser dessa forma.
O fato é que esses “pitis” estão cada vez mais frequentes e intensos. Conversamos, explicamos, deixamos de castigo e tenho a sensação que não estou fazendo nada certo.
Depois que ela se acalma procuro explicar o que fez de errado e mostro como ela deve lidar com esses novos sentimentos.
Mais alguém passando pela fase dos 2 nos com os pequenos?
blog

Primeira semana – vida de “madame”

Nossa primeira semana em York foi muito excitante: observar a arquitetura da cidade, as lindas paisagens, o clima muito frio, os castelos destruídos ou o pouco que lhes restam, os muros que cercam a cidade construídos há muito tempo, os costumes e hábitos, as ruas estreitas construídas quando os romanos habitavam este lugar, a comida. Tudo é encantador!
A princípio ficamos hospedados em um hotel por 4 dias e ali aprendemos um pouco sobre a riqueza deste lugar. Passeávamos o quanto conseguíamos caminhar, pois o vento contra o rosto é muito forte e não nos permite andar por muito tempo.
Compramos algumas coisinhas para sobreviver ao frio, meias térmicas, luvas, gorros, cachecóis, casacos mais pesados e botas mais quentinhas. Eram muitos camadas de roupas para suportar o frio ao caminhar pelo centro de York.
Enlouqueci em algumas lojas, mesmo em libra o valor das mercadorias aqui é muito baixo, comparado com o preço que pagamos no Brasil. Tive que me controlar, afinal vamos morar aqui por um ano!
Ao observar a população local, vemos que as pessoas, em sua maioria, são loiras ou ruivas de olhos azuis (muito bonitos por sinal)  e que se vestem muuuuito bem, mas uma coisa que me chamou bastante a atenção foi a quantidade de fumantes pelas ruas.

IMG_1594

Primeiro dia de um novo ano

E aqui começou nossa viagem, exatamente no dia 31 de dezembro de 2016! Muita ansiedade, muito choro de deixar os familiares e amigos para trás, um aperto ENORME no coração e um friozinho na barriga que parece não ter fim! Muitos sentimentos me passam à cabeça, muitos momentos bons vividos, mas agora será somente a nossa pequena família!

Estamos aguardando o avião que irá nos levar até a Inglaterra! Lá viveremos por um ano. Motivo: acompanhar o marido em sua carreira e levar as filhas para aprenderem inglês, e de quebra, também embarco nessa!
Quais são nossas expectativas para este novo ano? Aprendizado? Recomeço? Sucesso? Paz? Saúde? Segurança? Quais as nossas verdadeiras conquistas? Isso iremos descobrir todos juntos, em família, no ano de 2017!
E aqui começa nossa história……

IMG_1504

A Lia prefere o pai e está tudo bem!

A Lia fica a maior parte do tempo comigo, mas quando o papai chega não tem para ninguém. Sabe aquele pai criativo, que junta alguns lençóis e monta uma cabana, que com dois copinhos plásticos faz telefone sem fio, que coloca filmes de heróis para a filha porque ele ama os heróis, que brinca, brinca e brinca de novo. Ele troca fralda, quando é preciso dá o banho, o almoço, se preocupa com o lanche da tarde, faz dormir, enfim, cuida e cuida melhor que eu.
Muitas vão pensar que sinto meu papel de mãe diminuído, mas vou frustrar vocês e dizer novamente que NÃO! Sabe porque? É somente o meu esposo fazendo o seu papel de pai.
Papel esse que deveria ser feito por todos os pais, pai não ajuda a mãe, pai tem o mesmo dever das mães, pai também precisa estar presente em todo o processo de educação e de aprendizado das crianças.
O Vinicius também trabalha fora e chega em casa só no final do dia, mas o que o diferencia de outros pais? O pensamento na família está em primeiro lugar, o tempo livre é dedicado à nós e ele faz questão que seja dessa forma, faz questão de estar presente e sabe que tem a mesma obrigação que eu no papel de cuidar, criar e educar.
O mais bonito é que isso só aumenta e fortalece o vínculo dele com a Lia.
IMG_3031