Festa Princesas: Lia faz 3!

“Por uma vez na eternidade meus sonhos ganham cor”

Foram 10 meses sonhando com cada detalhe, pensando em como encantar e emocionar minha filha e os convidados. Quando comecei a pensar na possibilidade de fazer uma festa para a Lia com o tema das princesas sentia muita dificuldade em escolher uma delas em específico.
Viajamos para a Disney em setembro do ano passado e já fui pensando em definir uma princesa ou um personagem que a Lia gostasse muito para o tema da festa. Estava atenta, queria ver o que mais encantava minha pequena. Quando a questionava de qual princesa ela mais gostava a resposta era: “de todas”.
Durante a viagem a emoção da Lia ao lado de cada uma das princesas me fez ter a certeza que esse a festa não seria de uma, mas de várias princesas.
O primeiro item que comprei para a festa foi durante a viagem mesmo. Sempre gosto de colocar alguns porta retratos na decoração e quando vi esse de castelo não restava mais dúvidas sobre o tema: Princesas Disney.
Já tinha ao meu lado mais duas pessoas sonhando cada detalhe, as decoradoras Dani e Monize da Festa de Maria Boutique, duas fofas que me identifiquei muito. Modéstia à parte, temos o mesmo bom gosto e isso fez toda a diferença.
Definido o tema comecei a viajar no Pinterest, eram tantas ideias, que passava horas pesquisando. Fui peneirando tudo e adaptando para a minha realidade.
A princípio consegui definir que seriam cinco princesas (as que a Lia se identificava mais) e que teríamos um bolo pequeno para cada princesa. Além disso, cada mesa dos convidados teriam detalhes que remetiam para uma princesa em específico.
O meu grande sonho com essa festa era conseguir fazer a Lia se sentir como parte de um mundo encantado e conseguir com que os convidados fossem tomados pela magia desse universo enquanto estivessem na festa.
Tinha duas coisas que eu gostaria de incluir na festa, uma delas foi a presença das princesas, para que tudo parecesse mais real, já o outro sonho era transformar todas as crianças em príncipes e princesas.
Quem já esteve na Disney sabe que existe um salão de beleza chamado Bibidi Bobidi Boutique, onde as meninas podem se transformar em princesas. Existem fada madrinhas à espera das pequenas, tudo muito mágico e encantador.
Essa seria a cereja do bolo na festa.
Junto com a Cia de teatro Ligia Aydar consegui encontrar as princesas e a tão esperada fada madrinha. A própria Ligia foi um doce e me ajudou com os móveis que transformaram a entrada do salão de festas num verdadeiro castelo.
Foi tudo perfeito, agradeço o carinho e o empenho de cada profissional que fez parte dessa comemoração conosco. A Lia e a mamãe estavam realizadas, toda a família ficou radiante.
O que mais nos surpreendeu foi o show que a Lia deu juntamente com as princesas e a fada madrinha. Ela cantou e dançou junto com cada uma delas, como se tivesse ensaiado. Minha pequena, completou três aninhos e nos enche de orgulho, amor e gratidão!
Viva a Lia!

Fotos Maytê Beck

 

Finalmente concluímos o desfralde

Foram 3 meses e meio de uma montanha-russa repleta de emoções, tanto para a Lia, quanto para nós, e tudo foi resolvido em apenas dois dias pela minha sogra.
Isso mesmo que vocês leram, ela desfraldou a Lia num final de semana e sou muito grata à ela por isso. Com a experiência de já ter desfraldado três filhos e duas nestas, somada à muito jogo de cintura, ela conseguiu que a Lia “aceitasse” o peniquinho.
Mas não pense vocês que foi fácil, na verdade minha sogra começou brincar que a boneca da Lia ia fazer xixi, aí quando a pequena já estava no banheiro nós pedíamos para ela mostrar para a boneca (filha) como se fazia o xixi no penico.
De maneira lúdica ela passou a concordar em ir ao banheiro. Como não pensei nisso antes? Na maioria das vezes estamos tão consumidas pela rotina, pela dificuldade que é educar uma criança, que nos esquecemos de enxergar mais com os olhos do coração.
Mesmo assim não foi fácil, tivemos vários momentos de recusa, mas quanto mais entrávamos no universo lúdico da Lia, mais ela assimilava o desfralde.
Hoje dificilmente temos escape, fazemos pequenas viagens com ela sem fralda e só coloco mesmo a noite, depois que ela dorme.
Enfim, desfralde diurno concluído, já o noturno é outra história e não estou pensando nele nesse momento. Estou focada em encontrar um bom redutor de assento dobrável e protetores descartáveis, para usarmos os banheiros públicos com mais higiene.
Ela fica mais fofa de calcinha!

Ela fica mais fofa de calcinha!

Estou pronta para desistir do desfralde

Dois meses de desfralde e nenhum dia sem vazamento. Estou pronta para desistir do processo, meu coração de mãe quer isso, mas ainda sem coragem para tomar essa decisão.
Nos últimos dias a Lia tem se mostrado completamente alheia ao desfralde, como se não fosse com ela, em nenhum momento vai até o penico sozinha.
Sempre levo ela ao banheiro de tempos em tempos e na maioria das vezes ela não faz, mas logo em seguida escapa o xixi, às vezes no tapete, na cama, na cadeira, no chão e o pior de tudo é que ela não fica incomodada em estar suja.
Ela estava indo tão bem, estou angustiada, o que está acontecendo com a Lia? Com certeza alguma alteração de fundo emocional fez com que ela regredisse totalmente no desfralde.
Isso é o mais difícil para mim e para o meu esposo. Estamos tentando saber o que está se passando com a nossa pequena e não conseguimos respostas concretas.
Já faz uns 20 dias que tenho notado ela diferente com o desfralde e a cada dia os problemas foram ficando cada vez mais evidentes. Há duas semanas busquei auxílio na escola, primeiro com a professora da Lia e em seguida com a coordenadora. Solicitei uma conversa com a psicóloga para que ela nos orientasse nesse momento.
Estamos tentando mais um pouco sem a fralda. Dessa vez sem mural de avaliações, sem dar tanta ênfase ao processo, sem ficar toda hora perguntando se ela quer fazer xixi ou côco. Convido a Lia para me acompanhar quando vou ao banheiro, não demonstro importância com os vazamentos, tudo da maneira mais natural possível.
Desde semana passada estamos nessa fase mais light, em alguns momentos noto pequenas melhoras e em seguida parece que está regredindo de novo. Estou tentando manter a calma, aguardem cenas dos próximos capítulos.
blog desfralde

Põe casaco, tira casaco, põe casaco, tira casaco!

Nossa vida aqui em Iorque é mais ou menos assim.  Para sobrevivermos a esse frio, que não estávamos acostumados no Brasil, é necessário várias camadas de roupas. Parecemos uma cebola!!

Quando caminhamos pelas ruas, é preciso muitas camadas de roupas e um casaco bem reforçado suficiente para segurar o calor do nosso corpo. E aí, quando entramos em qualquer ambiente, passamos calor e então tiramos o casaco. Ficamos nesse jogo de põe casaco e tira casaco.

Para ajudar as pessoas que vão para lugares com frio, aconselho usar camadas de roupa: por baixo usamos roupas térmicas. No Brasil, comprei essas roupas térmicas e casacos mais pesados, próprios para lugares frios, na  Decathlon. Aqueles casacos de cashmere não servem para o inverno aqui da Inglaterra, somente para o outono. Para o inverno mais pesado, costuma-se usar casacos com pluma de ganso – são aqueles casacos “mais fofinhos”. Aqui temos várias lojas que oferecem esse tipo de produto, mas também não é muito barato. O ideal é pegar alguma promoção bem legal. Ah, as pessoas que moram aqui, recomendam comprar esses casacos em lojas de esportes também. Aqui temos a The North Face (https://www.thenorthface.co.uk)  e a Go Outdoors (http://www.gooutdoors.co.uk ).

Outra dica importante é usar roupas de fleece. Como tenho muita dificuldade em reter calor – sou muito friorenta – preciso usar essas blusas, além das térmicas. São bem quentinhas e ajudam muito. Elas também são encontradas em lojas de esportes. Outra opção, são as blusas de lã bem quentinhas por baixo dos casacos.

Além disso, é necessário usar luvas, cachecol, gorro e uma bota bem quentinha ( de preferência com pelinhos por dentro).

Concluindo, perdemos um bom tempo para nos vestirmos, principalmente quando temos que ajudar as crianças a se vestirem também! Daí é preciso aumentar esse tempo, porque rola muito stress!

Como sou uma pessoa muito observadora, fico vendo como as pessoas se vestem aqui e, por incrível que parece, elas usam saias e vestidos com meia calça e nem parecem passar frio. Depois descobri que temos aqui no mercado, meias calças térmicas com fio 200 e que realmente esquentam – o que no meu caso, é muito difícil de acontecer. Reparei também que, como uso muitas camadas de roupas, o movimento fica meio restrito, o que não acontece quando uso saia ou vestido!

person-1192329_640 fashion-1283863_640 cold-1284029_640 autumn-1874030_640

É possível se divertir e passear bastante, mesmo quando está muiiiiiito frio!!! Eu e minha família estamos aproveitando ao máximo todas essas novas experiências!

E vocês? Já passaram por alguma experiência no inverno intenso? Deixe se comentário!

2017-01-21 13_Fotor Roupa frio