E quando a gravidez não vem de maneira natural?

No dia 14 de setembro completou dois anos que realizamos nossa inseminação artificial. Não esqueço nenhum segundo daquele dia, a emoção era tão grande que não cabia dentro de mim. Mas esperei ansiosamente, os mais longos e intermináveis 15 dias da minha vida e depois de um exame de sangue não havia mais dúvidas, nosso tão sonhado positivo havia chegado!!

É muito, muito triste querer engravidar; tentar, tentar e tentar e não conseguir. A cada resultado negativo a frustração vai se tornando maior e parece que a sua vez nunca vai chegar, que seu sonho não vai se realizar. Foram muitos meses tentando e nada, quando descobri que teria dificuldade para engravidar, por conta da Síndrome dos Ovários Policísticos, não desanimei.

Tenho uma característica muito forte que é sempre correr atrás dos meus sonhos, não espero ter tudo perfeito para começar!! A princípio comecei a me informar mais sobre o meu problema e a buscar ajuda com os recursos que tinha em mãos. Fui à consultas em ginecologistas do meu plano de saúde e realizei por diversos meses tratamento com indução da ovulação, mas sem sucesso.

Em 2013 eu e meu esposo tivemos a oportunidade de ir até um centro especializado em reprodução humana. Depois de vários exames, muita medicação, acompanhamento de um médico especializado no assunto e realizando o tratamento correto, o nosso milagre aconteceu. A nossa princesa veio trazer sentido para a nossa vida!! Um conselho que dou para todas as mulheres que querem ser mães e tem alguma dificuldade, não desistam, o caminho é duro e temos que ser fortes para conseguir passar por ele!! Força, foco e fé meninas!!

blog4

Dia de pediatra é sinônimo de MUITO choro!!

Mais alguma mamãe compartilha do mesmo dilema? Aqui não gostamos do dia da consulta ao pediatra, porque a Lia chora muito que causa desespero em quem está perto.

Tudo começou quando voltamos da Disney, em fevereiro, a Lia veio bem congestionada, talvez pelo ar condicionado do avião, ou pelo clima em Orlando, que estava bem frio. O resultado foram vários meses de tratamento respiratório, com direito a injeções de antibióticos e minha pequena ficou com muito receio de ir ao médico.

Antes mesmo do médico tentar examiná-la o chororô começa, parece que estamos machucando a Lia, ela chora tanto que algumas vezes já chegou a vomitar. Tentamos distraí-la de muitas maneiras, mas não tem jeito, ela sai do consultório tão cansada e exausta, que muitas vezes dorme em seguida…que dó….
Ainda bem que para compensar o sofrimento encontramos uma diversão muita boa no shopping após o nosso almoço. Um mar de bolinhas estava nos esperando, a Lia se divertiu muito e a mamãe ficou bem feliz!!
Como seus pequenos se compartam no pediatra? Vamos compartilhar nossas experiências! Alguém tem alguma dica?

blog3

O meu novo propósito!

Hoje começo a dividir com as mamães um sonho que nasceu junto com a maternidade, uma vontade de fazer algo novo, de me redescobrir como mulher, como profissional e como mãe. Quero ser a minha melhor versão para a Lia todos os dias, quero ter tempo de qualidade com a minha filha e quero me sentir realizada profissionalmente.

Com o apoio do meu esposo amado, da minha Coach Melodia Moreno Hirata e da Academia de Mães Empreendedoras (AME), que conheci através da Carolinie Figueiredo Carolinie, fui desenhando essa nova realidade na minha cabeça e no papel e surgiu o Mamães em Pauta.


Uma iniciativa na qual consigo unir algumas das minhas paixões: a maternidade, o jornalismo e ajudar pessoas. Vou dividir com o mundo as minhas experiências com a Lia, meus acertos e meus fracassos, quero trocar experiências com as mamães, principalmente as de primeira viagem, que assim como eu tem um milhão de dúvidas. Vamos começar juntas essa nova jornada? Gratidão é a palavra que define o que sinto hoje! Beijo no coração e espero ter você comigo nessa nova caminhada!
blog1